quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Sobre bicicletas elétricas

As bicicletas elétricas passam a ser uma alternativa para aqueles que precisam de um veículo prático e eficiente, mas ainda não tem toda a disposição de pedalar no dia a dia.

Bicicleta pedal assistido - Pedelec
Fonte da foto: Vá de Bike
Segundo a definição do Vá de Bike, existem dois tipos de bicicletas elétricas: as pedelecs e as mopeds. As pedelecs também são chamadas bicicletas de "pedal assistido", onde o motor elétrico só vai funcionar se o ciclista continuar pedalando. Se parar de pedalar ou a bike atingir velocidade de 25 km/h, o motor se desligará. Já as mopeds são equivalentes aos ciclomotores, pois elas funcionam mesmo se o condutor não a estiver pedalando.

Modelo pedelec
Fonte da foto: ebikestore
  • Mas eu posso usar uma bicicleta elétrica numa ciclovia e/ou ciclofaixa?

Se ela for uma pedelec, sim. A Resolução 465/2013 do Contran, fez com que as bicicletas de pedal assistido ficassem equivalentes as bicicletas convencionais. Assim a bike fica isenta de pagar IPVA, licenciamento anual e o condutor não terá que ter obrigatoriamente CNH classe A. Mas se ela for um ciclomotor (moped) dai é proibido transitar pelas ciclovias, pois elas se equivalem a uma motocicleta.


  • Eu preciso recolher IPVA tendo uma bike elétrica?

Novamente, se for uma pedelec, não. Como disse, elas serão equivalentes a uma bicicleta comum. O mesmo não vale para os ciclomotores.


  • Preciso usar equipamentos de segurança?

Toda bicicleta precisa ter os equipamentos básicos, mas para as elétricas, são obrigatórios velocímetro, refletores, retrovisores e capacete.

Vale lembrar que as regras para os ciclomotores elétricos são as mesmas das bicicletas com motor de combustão interna.

Mas quando alguns olham os preços das bicicletas elétricas (que variam de R$ 2500,00 à R$ 3200,00) se assustam e soltam a seguinte pérola: "Ah, mas então eu compro uma moto que sai mais barato!". É mesmo? Vou tentar fazer um rápido comparativo:

  • Uma bike elétrica pedal assistido é equivalente a uma bike convencional, ou seja, as vantagens são as mesmas. Podem usar paraciclos e bicicletários. Tem acesso mais facilitado em determinados estabelecimentos comerciais. Não pagam IPVA, licenciamento anual e seguro obrigatório. Não poluem. Custo de manutenção e recarga são baixíssimos. Mesmo descarregada, é possível continuar pedalando.
  • Uma motocicleta devem parar em estacionamentos em espaços reservados para tal, muitas vezes cobrados. Alguns locais possuem restrições com sua entrada. Pagam IPVA, licenciamento anual e seu seguro obrigatório costuma ser maior do que de um automóvel. Precisam ser emplacadas. Poluem menos, mas com maior quantidade de gases nocivos à saúde. Exigem um custo de manutenção mensal, incluído troca de óleo.
Não quero iniciar discórdia entre motociclistas, só apontei algumas vantagens entre os dois veículos, pois muitas vezes a pessoa precisa de um transporte eficiente e acabam por optarem pela moto. Mas no longo prazo, verão que este "investimento" nem sempre é a melhor solução. Todos os veículos são importantes no trânsito.

Bicicleta cicloelétrica - moped
Fonte da foto: Mercado Livre.
Bom, tentei explicar um pouco sobre as bicicletas elétricas e mostrar que este tipo de modal vem crescendo a cada dia no país. Tem uma bike elétrica? Conte sua experiencia nos comentários daqui do blog ou da página no Facebook!

Referencias:


2 comentários:

  1. Bom dia
    Seria legal um mapa como este de São Carlos, mostrando as rotas alternativas mesmo onde nao tem ciclovia ou ciclofaixa, se quiser posso ajudar. Me mande um email.

    https://www.google.com/maps/d/viewer?ll=-22.01452,-47.891808&spn=0.063658,0.077076&hl=pt-
    BR&msa=0&z=13&source=embed&ie=UTF8&mid=zcjex8vKVBEE.kp86gYFXFSNk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Rafael!. Não é dificil criar um mapa como este. As ferramentas do Google Maps são bem intuitivas e permitem criar marcadores e linhas de forma bem fácil. Este projeto mesmo foi inspirado em outros mapas já existentes. Tente "puxar o bonde" ai em São Carlos e criem um mapa para ajudar os ciclistas sãocarlenses! Abraços!

      Excluir