segunda-feira, 14 de novembro de 2016

4 anos no ar!

A exatamente quatro anos atras (14/11/2012) o blog Bike Ribeirão entrava no ar com um objetivo: ajudar e orientar os ciclistas de Ribeirão Preto sobre quais estabelecimentos comerciais que oferecem estrutura para deixar sua bike em segurança. Foram quase 80 locais avaliados entre comercio de bairro, Centro, shoppings, áreas de lazer, prédios públicos, entre outros. Não imaginava que o projeto fosse durar tanto tempo.

Como dificilmente eu faço postagens comemorando os anos de vida do blog, resolvi fazer algo especial desta vez, mostrando algumas curiosidades e fatos sobre as avaliações e a situação do ciclista em Ribeirão.


Como tudo começou

Em uma busca na internet sobre bicicletas, encontrei um blog chamado Selo Amigo da Bicicleta, onde o ciclista Guilherme Caldas, de Curitiba-PR. O objetivo do blog era apontar os locais onde o ciclista podia deixar sua bicicleta em segurança, fazendo uma pequena avaliação do local como: estrutura e segurança. A ideia era usar o Google Maps para apontar estes locais e inserir as avaliações, sejam elas positivas ou negativas.

Como nunca tinha encontrado nada parecido na região de Ribeirão, decidi lançar o projeto Bike Ribeirão (ou apenas Bike RP), que teria o mesmo propósito do blog de Curitiba: mostrar para os ciclistas ribeirãopretanos os locais que recebem bem ou mal as bicicletas. A grande maioria das avaliações foram feitas por mim por base de visitas reais aos locais (ou seja, eu precisei mesmo ir de bicicleta para o local e nesta visita já fazia uma avaliação).

Exemplo de local avaliado: Paraciclo em "R" no
estacionamento do Pão de Açúcar na avenida João Fiúsa
Pedalo desde os 14 anos de idade e a partir de 2004/2005 passei a usar a bike como parte dos meus deslocamentos, fato que me ajudou bastante em alguns locais onde trabalhei. Explico: quando costumava ir de carro, quase sempre o estacionava longe do local de trabalho e longe do meu alcance. Já quando eu ia de bicicleta, poderia deixa-la dentro do estabelecimento (em algum corredor ou sala nos fundos) protegida do sol, chuva e até tentativas de furto. Somente com este fator, a bike apresentava uma grande vantagem.

Não me considero um "cicloativista fervoroso", pois tenho consciência de que nem sempre é possível utilizar a bicicleta para ir em algum local, seja por questão de horário ou ocasião específica. Nestas tarefas prefiro por utilizar carro próprio ou mesmo ônibus. E acredito que seja possível termos harmonia entre estes modais no nosso dia a dia.

Na mesma época também encontrei o site BikeIT, que tinha um objetivo semelhante, com o diferencial de usarem uma plataforma única e específica de avaliação. O usuário poderia avaliar os locais, mediante um pré-cadastro gratuito no site, assim acrescentando dados sobre visita do ciclista ao estabelecimento. Cheguei a conversar com responsáveis na época, com a possibilidade de inserir a cidade de Ribeirão no sistema, mas preferi manter o formado no Google Maps por mais um tempo. Quem sabe novas negociações possam surgir.

O número de avaliações foi aumentando e alguns usuários do blog colaboravam, indicando novos locais que visitaram e fazendo suas avaliações. Todas eram acrescentadas ao Google Maps. Para aumentar o alcance do blog, em 5/12/2012 crie a página do Bike RP no Facebook. Nela é possivel compartilhar postagens e notícias relacionadas a bicicleta de forma bem mais abrangente, alem de divulgar as novas avaliações ao mapa.

A partir de fevereiro de 2013, passei a fazer avaliações as poucas ciclovias e ciclofaixas existentes em Ribeirão Preto. Abaixo segue a relação das mesmas por ordem de publicação:

Estou preparando a avaliação da ciclovia próxima a USP. Em breve numa futura postagem.

Atualmente venho postando alguns artigos no blog relacionados ao uso da bicicleta em Ribeirão, apesar de grande parte do conteúdo ser postado no Facebook.


Dados sobre as avaliações

As avaliações no mapa são relacionadas em Recomendados, Recomendados em Termos e Não Recomendado. No menu à esquerda, você poderá encontrar todos os totens devidamente sinalizados e o mais próximos dos locais avaliados (o que permite sua visualização com o Google Street View) com as seguintes características:
  • Nome do local avaliado;
  • Rua ou avenida onde o prédio se encontra;
  • Espécie: se ele é um comércio, prestador de serviços, local de lazer, industria, prédio público e outros;
  • Estrutura: informa se o local possui paraciclo ou bicicletário para que a bicicleta possa ser trancada e que fique protegida de furtos ou acidentes;
  • Proteção de sol e chuva: indica se o local possui alguma cobertura como toldo, marquise ou se o paraciclo/bicicletário se encontra no subsolo;
  • Controle de entrada e saída: mais comum em shoppings, informa se existe algum tipo de controle de acesso como cartão, ticket, lacre ou anotação feita por algum funcionário presente;
  • Observações: qualquer outro dado que seja mais pertinente.
  • Foto do local (opcional).
Totens usados no mapa para indicar os locais avaliados

Mapa Bike Ribeirão - Atualizado

Até o momento foram avaliados 73 locais, entre comércios, prédios públicos e áreas de lazer. Deste total:
  • 53 foram avaliados como Recomendados (é permitida a permanência de bicicletas no local e possuem estrutura adequada para estaciona-la);
  • 9 foram avaliados como Recomendado em Termos (é permitida a parada de bicicletas, apesar de não conter um espaço ou estrutura adequada para tal);
  • 11 foram avaliados como Não Recomendados (não possuem qualquer lugar para deixar a bicicleta e em alguns casos é até mesmo proibida sua permanência no local).

Isso significa que mesmo Ribeirão tendo uma baixíssima malha cicloviária implantada, grande parte dos estabelecimentos avaliados possuem condições de receber bem o ciclista.

Também separei os estabelecimentos entre prédios privados (comércios em geral), prédios públicos e áreas de lazer. Abaixo os números:
  • 58 dos prédios avaliados são do tipo privados;
  • 10 dos prédios avaliados são do tipo público (postos de saúde, correios, etc);
  • 5 dos locais avaliados são áreas verdes (praças e parques).


Um fato a considerar: dos 10 lugares públicos, 2 foram avaliados como Recomendados em Termos e 2 foram avaliados como Não Recomendado. Ou seja, é mais dificil estacionar a bicicleta em um prédio público do que em um privado.

Para as próximas semanas, estou preparando uma análise sobre locais específicos já avaliados como supermercados, shoppings, áreas verdes e prédios públicos. A ideia será apontar diferencias pontuais como por exemplo: por que alguns supermercados de uma determinada rede possuem paraciclo e outros não? 


A divulgação da bicicleta em Ribeirão Preto

A imprensa de um modo geral (tanto televisiva quando impressa) costumam relembrar de tempos em tempos as dificuldades de se pedalar na cidade. Mas o fato que me deixa um pouco decepcionado e ver como o assunto bicicleta é tão pouco discutido em Ribeirão Preto entre os próprios ciclistas.

Não estou aqui para me gabar ou algo parecido, mas com exceção deste blog, é dificil encontrar outros sites ou grupos onde sejam discutidas políticas realistas para o uso da bicicleta em Ribeirão. Alguns possuem ideais a beira do utópico, buscando soluções de outros países, que sabemos que jamais sairão do papel se não fizermos o básico aqui no Brasil: promover o uso da bicicleta. Cheguei a participar do grupo Bicicletada Massa Crítica de Ribeirão por alguns meses, deixando-o algum tempo depois, por ver que o ideal do grupo era bastante distante da ideia do blog.

Sabia mais: Ciclovias continuam promessas em Ribeirão Preto

Outra característica que costumo citar no blog e Facebook é sobre o papel do ciclista no trânsito. Costumo ver muitos sites divulgando apenas os direitos do ciclista, mas pouco falam sobre os deveres. O motorista de Ribeirão é bastante violento e frequentemente desrespeita as leis de trânsito... e isso se aplica também aos ciclistas de Ribeirão. Não é dificil encontra-los seguindo na contramão da via, furando sinal vermelho ou conduzindo a bike de forma perigosa no trânsito. Não podemos exigir que o motorista respeite as leis sendo que nós mesmo as desrespeitamos.

Sobre as ciclovias, São Paulo conseguiu ampliar sua malha cicloviária graças a muita cobrança e visão dos administradores atuais. Sem eles, a capital paulista ainda seria um ambiente bastante hostil para o ciclista. Já por aqui, a prefeita Darcy Vera usou uma bicicleta apenas uma vez: para promover a inauguração da ciclovia Via Norte.

Ciclovia junto ao canteiro central em SP
Foto via: Via Trólebus
Das páginas que ajudam a divulgar o uso da bicicleta e seus projetos podemos citar o Ciclovia Entre Rios (um projeto para a implantação de ciclovias seguindo preferencialmente as margens dos rios, interligando com os demais pontos da cidade) e o vlog Radicalmente CIRA (onde o Cira mostra como é pedalar pelas ruas de Ribeirão Preto usando uma câmera acoplada a bicicleta. Nunca ninguém tinha feito este tipo de abordagem sobre a bike na cidade).


A participação do ciclista é muito importante. Isso vale desde para aquele trabalhador da zona norte que bota a mochila e a marmita na bagageiro da bicicleta para ir ao trabalho, até para o ciclista da zona sul que utiliza a bicicleta em seus treinos. TODOS precisam ser mais ativos nestas questões. Cobrando da prefeitura e cobrando dos vereadores. 


Divulgação

Nestes anos de existência, o Bike RP foi citado em uma matéria da Revide, onde eu falava sobre o paraciclo do terminal urbano da Jerônimo Gonçalves, que não oferecia nenhuma segurança ao ciclista. Este tipo de divulgação é muito importante pois assim mais e mais ciclistas poderão conhecer o projeto e terem argumentos para cobrar nossas autoridades. Recentemente participei de uma entrevista para TV USP e que em breve será retransmitida na tv a cabo (quando tiver a data parei a divulgação na page). Infelizmente nunca recebi nenhum aceno por parte da prefeitura, por mais marcações que faço a ela no Facebook. O que mostra mais uma vez o quanto a administração atual não se importa com o ciclista ribeirãopretano.

Por isso peço que todos ajudem a divulgar o blog e que sejam mais participativos! Como disse algumas linhas acima, o ciclista ribeirãopretano tem uma participação muito baixa na internet. Podemos mudar isso, contando nossas experiências, dando dicas aos ciclistas novatos e o mais importante. incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte para Ribeirão Preto.

Obrigado a todos que acompanharam o blog nestes últimos quatro anos. E espero que continuem acompanhando-o e divulgando suas ideias e ajudando com sugestões e ideias!

Um comentário:

  1. Obrigado pelo blog, e pelas informações importantes para nós ciclistas

    ResponderExcluir